Pesquisa

Resultados da pesquisa

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Imprensa Livre

A imprensa livre é o olhar onipotente do povo, a confiança personalizada do povo nele mesmo, o vínculo articulado que une o indivíduo ao Estado e ao mundo, a cultura incorporada que transforma lutas materiais em lutas intelectuais, e idealiza suas formas brutas.Karl Marx



Há tempos viemos refletindo sobre o relacionamento humano, o modo de exercermos a política e como isso faz parte de nossas vidas. O acúmulo dessas reflexões contribui para a nossa cidadania e participação social. Há pouco, nos deparamos com duas capas de revistas renomadas que favorecem e necessitam de nossas considerações.



 As imagens, como sabemos trazem informações significativas, valorosas. Na linguagem verbal, existem sistemas e estratégias de leitura; na linguagem visual também há recursos, técnicas e estratégias que ultrapassam o limite do visto, do óbvio. Muitas vezes, o sentido não está no texto, nem nas imagens, está no “entre”, naquilo que o autor não está exteriorizando, que não é visível ou manifesto, são leituras que apenas leitores atentos são capazes de fazer. 

Levamos as duas revistas para as salas de aula das turmas do Ensino Fundamental e pedimos para as crianças que, com olhares críticos, olhassem  para as “entre linhas”, para o texto paralelo que pode ser reconhecido nestas capas. 

E aqui estão suas considerações:


Na minha opinião, o jornalismo brasileiro banalizou a situação. O que o Juiz Sérgio Mouro irá
fazer é colher um depoimento e o ex-presidente Lula depor. Isso não é uma luta!! 
(Júlia Serradela, 5º Ano A)


Uma revista deve tratar o assunto com mais seriedade. O verdadeiro jornalismo deve fazer
reportagens de qualidade. 
(Davi, 5º Ano A)


As revistas, “Veja” e “Isto É” brincaram com o judiciário e com a política manipulando os
brasileiros para se sentirem em uma briga. 
(Bruno, 5º Ano A)


Ambas as revistas quiseram representar uma rivalidade, uma guerra entre os poderes
brasileiros. Isso é manipulação! 
(André, 5º Ano A)


Quando o jornalismo é ruim quem perde é a sociedade. 
(Gabriel Marques , 5º Ano A)


O jornalismo, muitas vezes, está a serviço do poder e das pessoas que estão no poder. 
(João Luiz, 5º Ano A)


Lula e Mouro não vão à luta, eles vão dialogar através de perguntas e repostas em um
depoimento.
(Murilo Uchôa, 5º Ano A)


As revistas “Veja” e “Isto É” deveriam representar os poderes de nosso país de uma forma
mais madura, responsável e IMPARCIAL!
 (Maria Clara, 5º Ano A)


Revistas “Veja” e “Isto É”, vocês acreditam que devem ser fonte de intriga?! ! 
(Olívia, 5º Ano A)


Usar da polêmica para atrair o leitor e despertar sua curiosidade para vender o seu produto é
uma luta suja! ! 
(Gabriel, 5º Ano A)


Em minha opinião, a solução para o problema está na educação, pois é a leitura que nos
possibilita formar nossa própria opinião de modo a não sermos manipulados. ! 
(Liz, 5º Ano A)


Um jornalismo ruim não ajuda em nada, pelo contrário, atrapalha!! 
(Murilo Fidelis, 5º Ano A)


Uma revista está a serviço da informação, como pode, então, reforçar a lógica binária?! !
(Arthur, 5º Ano A)


As revistas estão tratando de um assunto superimportante com uma capa que representa
atitudes infantis, porque brigar é o que uma criança faz quando está brava! 
(Ivy Odara, 4º Ano A)


Um jornalismo que é fonte de intriga e preconceito é um jornalismo pobre de notícias e
informações. 
(Isadora, 4º Ano A)


Os elementos gráficos e visuais demonstram zombaria e escárnio ou a ausência de conduta
ética dos jornalistas e editores de ambas as publicações. 
(Emily, 4º Ano A)


Como as revistas são as mais vendidas elas querem que participemos desta luta? 
( Isabela, 4º Ano A)


As revistas “Veja” e “Isto É”, querem ver os poderes Judiciário e Executivo lutarem?! 
(Enzo, 4º Ano A)


Quando Montesquieu criou as estruturas dos três poderes ele pensou em harmonia. 
(Lisa, 4º Ano A)


A frase na capa da revista “Isto É” é uma grande zombaria: “Ajuste de contas”. Isso demonstra
uma reportagem fraca e sem a seriedade do momento. 
(Kauã, 4º Ano A)


O Brasil é um país que tem uma sociedade muito dicotômica, dividida em grupos opostos e
para isso acabar precisamos de educação. 
(Bruna, 4º Ano A)


Na capa seria muito mais educativo se as imagens representassem que é preciso que os
poderes se fiscalizem mutualmente, mas de forma harmônica , de modo que cada um deles
garanta o bom funcionamento de todos. 
(Henrique, 4º Ano A)


Como assim representar um juiz com as cores de um partido? 
(Heloisa, 4º Ano A)

Res Pública - 5º Ano


Res Pública - 4º Ano